A participação dos leigos na Igreja foi tema da Festa de Nossa Senhora da Penha de França


Religião

André Eustáquio0

Fiéis devotos de Nossa Senhora da Penha em frente à igreja matriz assistindo à queima de fogos na chegada da procissão (Fotos Leticia Resende)

Resende Costa celebrou, entre os dias 23 de agosto e 1º de setembro, a festa da padroeira Nossa Senhora da Penha de França. Antes, porém, de se iniciar a solene novena, houve preparação nos bairros da cidade, através da recitação do Terço, da oração da Ladainha e celebração da Santa Missa. Neste ano, a Paróquia propôs como tema da festa da padroeira: Em Maria, mulher leiga, santa, Mãe de Deus, os leigos e leigas encontram a figura da Igreja.

O pároco de Resende Costa, padre Fábio Rômulo Reis, explica o porquê do tema: “O tema estava em sintonia com a celebração do Ano Nacional do Laicato, Documento 105, da CNBB, intitulado ‘Cristãos leigos e leigas na Igreja e na Sociedade, Sal da terra e luz do mundo’ (Mt 5,13-14), e como coroamento dessa reflexão, nos três últimos dias da novena, meditamos sobre o objetivo maior dos cristãos, o chamado à santidade, Exortação Apostólica do Papa Francisco, ‘Alegrai-vos e exultai’, Doc. 33”.

Diversos sacerdotes da Diocese de São João del-Rei participaram dos dias da novena, presidindo a celebração da santa missa e refletindo durante as homilias sobre o tema proposto. “Acredito que a reflexão desses documentos tenha contribuído na formação dos nossos leigos e leigas, despertando-os para uma vivência comunitária segundo os valores do Evangelho”, diz padre Fábio.

 

Devoção Mariana

A Festa de Nossa Senhora da Penha vem reunindo a cada ano grande número de fiéis durante a novena e, especialmente, no Dia Maior, 1º de Setembro, feriado municipal. Trata-se de uma piedosa e eloquente manifestação de fé dos resende-costenses a Maria Santíssima, Mãe de Jesus. Padre Fábio Rômulo fala sobre Maria na história da Salvação e sua força enquanto estímulo aos leigos a participarem da vida da Igreja: “A Anunciação do Anjo Gabriel a Maria não se deu no Templo, nem em Jerusalém, mas em Nazaré da Galileia, cidade simples, na casa humilde em que Maria morava, como mulher de fé, leiga. Esse fato assinala que todos os lugares são dignos da visita de Deus, para a manifestação de sua vontade e para os leigos e leigas abraçarem a sua vocação, como o fez Maria.”

Um dos objetivos do tema proposto para a reflexão neste ano foi conscientizar os fiéis acerca da importância da participação de cada um nas pastorais. A Igreja nos convida a sermos testemunhas do Evangelho em cada momento e lugar onde estejamos. “Testemunhamos nossa fé cristã, católica, na vida pessoal, familiar, profissional e participando ativamente da vida da comunidade paroquial. Ficamos admirados com o espírito de família paroquial na Festa da Padroeira, Senhora da Penha, em que todos, seus filhos e filhas, promoveram a sua Festa, com espírito de fé, alegria, convivência fraterna e muita criatividade, realizando uma bela manifestação de amor e carinho filial”, destaca padre Fábio.

Maria nos mostra o caminho da missão, ou seja, a nossa vocação cristã de levar o Cristo através dos nossos atos, testemunhos e da nossa boa vontade. “Visitando sua prima Isabel, Maria ensina-nos, também, a ser missionários, evangelizadores, a levar Jesus ao outro e, iluminada pelo Espírito, testemunha a verdadeira felicidade e grandeza da vida humana: ‘O Senhor fez em mim maravilhas, Santo é o seu nome!’ Lc 1,49”, ressalta padre Fábio.

 

Participação dos fiéis

Em cada dia da solene novena de Nossa Senhora da Penha, as comunidades rurais, bairros, escolas, movimentos e pastorais da Paróquia de Resende Costa participaram de forma especial da liturgia. As celebrações foram preparadas pela Equipe de Liturgia da Paróquia de forma a torná-las participativas e o tema apresentado de forma mais criativa. A novena foi transmitida ao vivo, através da internet – uma inovação neste ano que possibilitou a quem está longe acompanhar as celebrações.

Destaca-se sobremaneira a presença do Coro e Orquestra Mater Dei, que abrilhantou a novena e a belíssima missa solene na manhã do dia 1º de Setembro, presidida pelo resende-costense e pároco da Paróquia Santuário de Santa Rita de Cássia, em Ritápolis, padre Adriano Tércio Melo de Oliveira, e concelebrada pelos sacerdotes presentes no dia da Festa. Nos últimos anos, a Orquestra Mater Dei, com o apoio fundamental do pároco padre Fábio Rômulo Reis, resgatou a solenidade e as tradições da Festa da Padroeira de Resende Costa, sobretudo da novena, que infelizmente haviam se perdido.

Padre Fábio destaca a importância da Festa da Padroeira para todos os fiéis da Paróquia: “A Festa da Padroeira é um momento especial da fé em que os resende-costenses se unem como Paróquia – centro, bairros, comunidades rurais, irmandades, movimentos e pastorais – com uma consciência de Igreja, Povo de Deus.”

No dia 1º de Setembro, sábado, Resende Costa amanheceu louvando a sua padroeira através de fogos de artifício e repiques de sinos. As ruas ornamentadas para a passagem da procissão foram mais uma demonstração da grande devoção dos resende-costenses a Nossa Senhora. Após a missa das 18h, presidida pelo bispo emérito da Diocese de São João del-Rei, Dom Waldemar Chaves de Araújo, centenas de fiéis acompanharam a bela e histórica imagem de Nossa Senhora da Penha de França pelas ruas da cidade, fechando as comemorações da Festa da Padroeira.

Padre Fábio avalia de forma positiva a festa, sobretudo a participação do povo durante as celebrações: “Vejo com alegria, esperança e otimismo que o nosso trabalho pastoral está atingindo o objetivo de unir a Comunidade Paroquial na vivência do batismo, da crisma e da eucaristia, como filhos e filhas de Deus, para testemunharmos a riqueza da nossa fé fundamentada na Palavra de Deus, que nos capacita para a construção de um mundo fraterno e justo, onde os leigos e leigas assumem ser ‘Sal da terra e luz do mundo’, na Igreja e na sociedade. É a grande oportunidade para crescermos em comunhão e em participação. Parabéns, Comunidade Paroquial de Resende Costa! Que Nossa Senhora da Penha de França interceda a Deus por nós e pela prosperidade de nosso município”, conclui o pároco.

Deixe um comentário

Faça o login e deixe seu comentário