Ki-Massas: dos dissabores ao sucesso


Informe Publicitário Sicoob Credivertentes

0

foto

Exatos R$100. Eram essas as posses de Aquivaldo Ribeiro do Nascimento quando chegou a Resende Costa em 1995. Protagonista de um verdadeiro milagre da multiplicação, o empreendedor transformou os pequenos recursos em sonhos grandes e criou a Ki-Massas.

A empresa, hoje, responde por portfólio enorme de quitutes pré-prontos no mercado, envolvendo desde massas para pastel a pizzas, salgadinhos variados e lasanhas pré-cozidas. Nhoque, canelone e cappelletti também compõem o cardápio.

E nessa receita de sucesso, o Sicoob Credivertentes é um dos ingredientes.

 

Persistência

Nascimento pode ser descrito como empresário de pé no chão e mão na massa. Literalmente. Há 23 anos, viu no interior mineiro um lugar para recomeçar fazendo o caminho inverso dos pais. “Eles saíram daqui buscando uma vida melhor em São Paulo. Eu apostei no contrário e voltei”, conta.

Fácil, porém, não foi. Na metrópole, Nascimento aprendeu sobre a fabricação de massas. Em Resende Costa, implementou o ofício e foi à luta com uma filosofia particular: “Só Deus pra me fazer desistir. O resto é coisa do homem e não é forte o suficiente”.

Assim, montou uma barraca de pastéis que circulou por toda a região e virou referência. Foi ela, aliás, o maior laboratório de experiências para o empreendedor. “As reações das pessoas mostravam se eu ia pelo caminho certo ou não. Se gostavam da massa que eu vendia frita e recheada ali, iam querê-la para preparar em casa, em outros momentos”, revela. 

 

Resultado

O pensamento se provou uma lógica saborosa. De dois cômodos emprestados pelo avô, a Ki-Massas se transformou em um complexo produtivo empregando dez pessoas. De 5kg de produtos feitos corajosa (e até dolorosamente) à mão todos os dias, a fábrica agora alcança total difícil de calcular com exatidão, mas com grandiosidade fácil de imaginar considerando os 800kg de farinha demandados a cada 24 horas.

Tudo facilitado por maquinário de primeira geração e garantindo resultados vistos em mercados de diferentes regiões mineiras, além da capital.

 

Cooperativismo

Quatro aliados fizeram a diferença na história da Ki-Massas: a mãe de Nascimento, Maria Paula do Nascimento; o avô, Manoel Valeriano, falecido em 1997; Élida Resende, braço direito e esposa há 15 anos; e o Sicoob Credivertentes.

Associado fiel à maior cooperativa de crédito da região, o empreendedor conta que aderir ao Sicoob Consórcios; ao SicoobPrevi e ao Sicoob Empresarial foram grandes escolhas. Dentro do pacote de benefícios desse último, emite boletos com taxas competitivas, economiza e, ainda, investe na comunidade que o acolheu. “Sei que através do cooperativismo o capital circula na minha cidade e colabora com o desenvolvimento dela. Isso me torna um associado ainda mais satisfeito”, encerra.

Deixe um comentário

Faça o login e deixe seu comentário