Eleições 2020: Partidos realizam convenções a partir desta segunda (31)


Política

José Venâncio de Resende0

Câmara Municipal de Resende Costa (foto: André Eustáquio).

As convenções partidárias, que vão definir as chapas de candidatos a prefeito e a vereadores às próximas eleições em Resende Costa, começam nesta segunda (31 de agosto) e vão até dia 16 de setembro.

A maratona de convenções começa hoje, com a convenção do PDT. As convenções de PSD, PSDB e MDB estão previstas para acontecer no dia 6 de setembro.

O PDT optou por não ter candidato a prefeito porque o partido está sendo retomado agora depois de longo período de inatividade (disputou a última eleição em 2012), de acordo com o seu presidente Fernando Chaves. Assim, o partido pretende ter apenas pré-candidatos a vereador na convenção. “O PDT deve sair com uma chapa de vereadores bastante representativa que estamos montando, com cerca de 10 candidatos.”

Chaves é um dos pré-candidatos a vereador, ao lado de nomes como o vereador Fábio do Valdir; Paulinho Iraí, “que já foi candidato e é muito popular”; e Chamel, que já foi vereador, entre outras lideranças. “Tem gente de vários segmentos, precisamos passar pela convenção ainda para confirmar as candidaturas”, diz o presidente da legenda.

Coligação

PSDB, PSD e MDB devem confirmar a coligação para o Executivo com os nomes de Zinho Gouvêa, como cabeça de chapa, e de Lucas Paulo de Assis Vale, como vice. “Tivemos dois mandatos com o atual prefeito, mas tudo indica que nessas eleições o PSD lançará o vice-prefeito”, diz Lucas Vale que é o presidente do partido.

Na disputa à Câmara Municipal, nenhum partido admite utilizar o chamado “candidato puxador de votos”. O PSDB promete lançar “uma chapa completa e muito forte, com chances para todos”, enfatiza Zinho.

Também o PSD deve lançar “um grupo forte e coeso, com um número de candidatos capaz de conquistar os votos para ampliar o número de cadeiras”, diz Lucas Vale. Entre os pré-candidatos, aparecem nomes como Paulinho Daher, Vitor Tibuço, Cleiton e, inclusive, “um grupo forte de mulheres porque esta é uma deficiência do município”, acrescenta Lucas.

O MDB pretende eleger, novamente, três vereadores ou, no mínimo, manter as duas cadeiras na Câmara Municipal (um dos eleitos nas últimas eleições trocou de partido), diz seu presidente Cássio Almeida. “Entendemos a importância de uma Câmara plural e que represente os diversos nichos da sociedade.”

Vontade popular”

A expectativa do PT “é fazermos mais nessa eleição (o partido tem dois vereadores eleitos e dois suplentes), pois o partido sempre fez três ou quatro”, diz Ângelo Márcio Resende, seu presidente. “Acredito que o cenário em 2020 vai nos favorecer, pois fizemos um excelente trabalho em Resende Costa, tanto por parte dos vereadores do PT quanto por parte de nossos deputados. Estamos acumulando um recorde histórico em nosso mandato para o Legislativo Municipal de mais de R$ 1.700.000,00 em emendas parlamentares e inúmeras ações bem sucedidas junto às comunidades.” Ele entende que o número de vereadores eleitos por partido depende muito da penetração social de cada candidato e, principalmente, da vontade popular. “Quando o povo quer transformação de verdade, os eleitores votam pela mudança.”

Ângelo não adiantou a data da convenção, pois o partido está “conversando bastante sobre representatividade, experência, propostas, anseios da população e nossa chapa majoritária irá procurar responder a isso. Contamos com apoio de diferentes segmentos. Nós temos bons nomes e a população pode estar certa de que estará bem representada”.

Com o adiamento das eleições, muita coisa aconteceu no interior do PSL, diz seu presidente Anderson Belo de Resende, o Alemão. Por isso, o partido considera lançar candidatos a prefeito e a vereadores. “Não posso precisar quantos candidatos a vereadores lançaremos, estamos decidindo. A cidade ficará sabendo nos próximos dias.”

 

 

Deixe um comentário

Faça o login e deixe seu comentário